Quatro duplas perdem e Brasil fica fora da etapa de Doha do vôlei de praia

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


O Brasil não tem mais representantes na disputa da chave principal da etapa de Doha, no Catar, do Circuito Mundial de Vôlei de Praia, que é um evento quatro estrelas da temporada. Guto/Saymon e Pedro Solberg/Vitor foram superados nesta quinta-feira nas oitavas de final, enquanto que Alison/André Stein e Evandro/Bruno Schmidt caíram em uma fase anterior, na repescagem.

O dia começou com a eliminação de duas duplas na repescagem. Alison e André Stein foram superados pelos catarianos Cherif Samba e Ahmed Tijan por 2 sets a 0 - com parciais de 21/15 e 21/19, em 36 minutos. Na sequência, Evandro e Bruno Schmidt também se despediram ao serem batidos pelos canadenses Sam Pedlow e Sam Schachter por 2 a 0 (22/20 e 21/17, em 39 minutos).

A esperança brasileira ficou depositada nas duas duplas classificadas diretamente às oitavas de final, mas ambas decepcionaram. Guto e Saymon começaram bem, mas acabaram sofrendo a virada para os chilenos Marco e Esteban Grimalt por 2 sets a 1 - com parciais de 11/21, 21/12 e 15/10, em 41 minutos.

Com desempenho pior em quadra nesta quinta-feira, Pedro Solberg e Vitor Felipe foram eliminados pelos russos Liamin e Velichko por 2 sets a 0 - com parciais de 21/15 e 21/16), em 34 minutos.

A etapa de Doha, a segunda de 10 etapas de nível quatro estrelas programadas para o Circuito Mundial em 2019, é a primeira da corrida olímpica brasileira, que terminará apenas em fevereiro de 2020. Guto/Saymon e Pedro Solberg/Vitor faturaram 400 pontos no ranking cada; Alison/André Stein e Evandro/Bruno Schmidt, 320 cada.

Notícia



Times rebaixados neste ano não poderão jogar Libertadores e Sul-Americana em 2020

Por meio de nota oficial publicada nesta terça-feira em seu site, a Conmebol revelou os critérios de elegibilidade que definiu para que os clubes filiados à entidade possam disputar as edições de 2020 da Copa Libertadores e da Copa Sul-Americana...