PF prende dois suspeitos em nova operação contra rede de pedofilia

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


A Polícia Federal prendeu duas pessoas e cumpriu oito mandados de busca e apreensão, nesta quinta-feira, 14, contra suspeitos de integrar uma rede de compartilhamento de pornografia infantil nos estados de São Paulo, Bahia, Pará e Ceará.

Os dois homens foram presos em Americana, no interior de São Paulo, e em Ipixuna do Pará, ao serem flagrados com pornografia infantil durante as buscas. A Operação Moikano 2, deflagrada pela PF de Sorocaba, atingiu ainda as cidades paulistas de Vinhedo, Serra Azul e Santo André, além de Simões Filho, na Bahia, e Fortaleza, no Ceará.

Conforme a PF, os mandados de busca e apreensão foram expedidos pela 1.a Vara da Justiça Federal de Sorocaba, com base na investigação de suspeitos presos durante a Operação Moikano 1, realizada em 30 de junho de 2015. À época, a polícia descobriu uma rede de pedofilia envolvendo 50 pessoas no Brasil e 70 no exterior, prendendo 27 pessoas. A análise do material apreendido mostrou que alguns suspeitos produziam material próprio para compartilhamento, estuprando crianças e adolescentes.

Operação Moikano

O nome da operação deve-se à prisão do primeiro suspeito, em 2015, em Itu, região de Sorocaba. Ele se apresentava como Moikano em redes sociais. Conforme a PF, o material apreendido em buscas nesta quinta-feira será analisado e pode gerar nova operação. Os dois detidos foram autuados pela divulgação de imagens pornográficas envolvendo crianças e adolescentes. A pena para o crime varia de 3 a 6 anos de prisão.

Notícia



Um dia antes de reintegração de posse, Favela pega fogo na Radial Leste em SP

Um dia antes do dia determinado pela Justiça para reintegração de posse, um incêndio atingiu a Favela do Cimento, na Radial Leste, zona leste de São Paulo, próximo ao Viaduto Bresser, na noite deste sábado, 23...